sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Amar não é facil, Amar é um desafio

Ola. O assunto do qual vou falar talvez já esteja meio passado ou repetido, porem, achei conveniente expressar no blog o meu ponto de vista, e agora me deu disposição pra escrever (finalmente). Este assunto eu tinha expresso logo depois que terminou a copa do mundo no twitter, e só agora estou juntando em um texto pro blog.
Pois bem. Ao findar da copa do mundo, nos embalos do beijo de do beijo de Cassilas em Sara Carbonero, me veio lembrança o tradicional poema de Camôes que diz:

Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer
É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.
É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;...

Nisto, pegando o gancho do tema amor, este tema tão complexo, de tantas definições (e contradições), apresento o seguinte questionamento: que tal exercitarmos o amor a quem nos odeia? Que tal aplicarmos o amor aos criminosos, aos mendigos, aos marginais? Somos capazes disto?
Quando questionei isso no twitter, no afã do “Caso Bruno”, algumas pessoas disseram coisas do tipo “não, não sou capaz”, ou “você ta brincando né?”
É claro que não digo amar as práticas erradas das pessoas, mais amar as pessoas que cometem erros que a sociedade não tolera. Me parece que a sociedade escolhe pecados para punir, sendo que pra Deus não existem grandes e pequenos erros, nem muito menos erros que nãos sejam possíveis de perdão. Jesus disse que onde abundou o pecado superabundou a graça, e esta graça, a salvação do mais viu pecador, vem pelo arrependimento sincero.
Todos nós erramos, e somos carentes da misericórdia de Deus. Somos, no entanto, capazes de abençoar em oração quem age contra nós, quem nos amaldiçoa? Somos capazes de pedir a Deus misericórdia por quem comete crimes hediondos? Ou preferimos julgar, pensando que somos melhores?
Dito isto, convido quem estiver disposto a orar a Deus pelo Goleiro Bruno do Flamengo. Quem está disposto a isso? Quem é capaz?
Olha só, comecei com Cassilas e terminei com Bruno(extremos). Mais enfim, espero ter ao menos incitado a reflexão.

"E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.
Este é o primeiro e grande mandamento.
E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas."

Mateus 22: 37 à 40

"Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;
Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.
Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo?
E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim?
Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus."

Mateus 5: 44 à 48

1 comentários:

Taciana Albuquerque ;D disse...

Deus é tremendo!
Ainda temos o exemplo da mulher adultera, creio que conhecido pela grande maioria das pessoas. Pra época de Jesus, assim como hoje ainda o é em alguns países do Oriente, o adultério praticado pela mulher é algo inaceitável cabível de apedrejamento, algo que podemos comparar com a repercussão do caso Bruno. Porém Jesus disse que aquele que nunca pecou que atire a primeira pedra.

Nossa luta não é contra as pessoas, mas sim contra aquilo que está por trás do mal.
Quantos "Brunos" existem nesse mundo, conhecidos ou não, que precisam encontrar/conhecer o amor de Deus?
Essas pessoas precisam muito de nossas orações.

Deixemos a justiça com Aquele que é justo: Deus. :D

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...